terça-feira, 30 de julho de 2013


 


A COMPANHIA MISSIONÁRIA TEM NOVA PRESIDENTE E NOVO CONSELHO GERAL

 
De 11 a 19 de julho do corrente ano, realizou-se, em Borguonovo - Bolonha, a VIII Assembleia Ordinária da Companhia Missionária, subordinada ao tema “NÓS COMPANHIA MISSIONÁRIA DIANTE DO HOJE DA HISTÓRIA: ESCULPIDAS PELO ESTATUTO… IMPELIDAS PELO ESPÍRITO”.
Estiveram presentes missionárias de quatro continentes: África (Guiné e Moçambique); Ásia (Indonésia); América (Argentina) e Europa (Itália e Portugal),  para participar neste acontecimento eclesial. Participaram, também, neste evento a Responsável Central dos Familiares e um Familiar, como Secretário.
O número 86 do Estatuto da CM, alínea a) indica como finalidades da Assembleia Geral da CM “eleger a Presidente e os membros do Conselho Central, examinar e possivelmente resolver, à luz de Deus, os problemas de maior relevo acerca da vitalidade, desenvolvimento e missão, em harmonia com os ensinamentos da Igreja e com as exigências da realidade histórica na qual o Instituto opera”.

Presidente: Martina Cecini
Martina tem 67 anos e nasceu em Grosio (Sondrio) no norte da Itália. Antes de entrar na Companhia Missionária foi durante alguns anos empregada de escritório e isto forneceu-lhe uma experiência que pôs a render mais tarde, sendo durante 12 anos (de 1990 a 2002) Administradora Central da Companhia Missionária. Fez também o Curso de Educadora Infantil. Manifestou sempre uma acentuada sensibilidade social que a levou a ser Coordenadora Diocesana da Cáritas em Moçambique e na Itália e uma forte paixão missionária. Partiu para Moçambique em 1973, apenas um ano depois da sua consagração na Companhia Missionária. De 1973 a 1986 trabalhou na Zambézia sobretudo no âmbito da pastoral. A Moçambique regressou depois do seu serviço como Administradora Central e nos últimos anos (desde 2004) foi a Responsável da Formação naquele País.

 
Serafina Ribeiro tem 68 anos, nasceu em Sobrosa – Paredes. É Licenciada em Ciências Religiosas. Fez a primeira emissão dos votos na Companhia Missionária em 21.09.1980. Foi Responsável de Formação no grupo do Porto. De 1974 a 1993 exerceu funções administrativas numa Escola Secundária e de 1994 a 2012 funções docentes como professora de Educação Moral e Religiosa Católica. Empenhos pastorais: Catequese, Pastoral de Adultos, Animação Vocacional, Ministro Extraordinário da Comunhão. Elemento do Secretariado da Família Dehoniana em Portugal e do Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese do Porto. Fez formação Novahumanitas e tem acompanhado adultos no seu itinerário formativo. Foi responsável de um Internato Feminino num Colégio Católico.
 
Graciela Magaldi tem 51 anos; nasceu em Resistência – Argentina. O pai é filho de emigrantes italianos e a mãe de emigrantes alemães. É licenciada em economia, especializada em direitos do trabalho e dirige com a irmã um escritório de técnica de contas. Os seus empenhos pastorais são vários: é membro do Departamento de Leigos do Episcopado argentino, da Equipa de Animação pastoral da Diocese de Resistência, da Federação Nacional dos Institutos Seculares argentinos...Fez a sua primeira emissão dos votos na Companhia Missionária em 1997. Foi a primeira Responsável do grupo da Argentina.

Orielda Tomasi tem 48 anos e nasceu em Vittorio Veneto - Treviso, no nordeste italiano. Fez o Bacharelado em Telogia e um Curso de Ciências para a Formação (habilitação “counselor”). Fez a sua primeira emissão dos votos na Companhia Missionária em 1995. Trabalhou no Grupo de evangelização itinerante da CM, na nossa revista “In Dialogo”, na nossa Casa para férias, na formação, fez parte da comissão para a animação vocacional. Foi conselheira geral no último sexénio. Atualmente faz parte do grupo da Lombardia que tem a sua sede em Brugherio, arredores de Milão.

Lucia Capriotti tem 59 anos, nasceu em S. Benedetto del Tronto (Itália central). É Licenciada em Teologia com especialização em Espiritualidade. Fez a sua primeira emissão dos votos na Companhia Missionária em 1985. Faz parte do Grupo de evangelização itinerante da CM, trabalhou na Casa para férias, animou cursos de espiritualidade, fez parte da redação de “In Dialogo” e da comissão de animação vocacional. Atualmente faz parte do grupo que tem sua sede em Sant’Antonio Abate, próximo de Nápoles.

Em nome da Família Dehoniana da Europa e de Portugal e porque não dizer do mundo inteiro,  e em nome da ALVD de Portugal desejamos um bom trabalho e uma boa continuação de colaboração com todos os outros grupos da Família Dehoniana no mundo inteiro.

 

Orgulho-me muito da nova presidente vir da África e da sua primeira conselheira ser portuguesa.

 
Adérito Gomes Barbosa, scj

Coordenador da Família Dehoniana e da ALVD

 
Lisboa, 29 de Julho de 2013

 
 
ENVIO DE VOLUNTÁRIOS DEHONIANOS  EM ALFRAGIDE
Numa cerimónia simples, mas significativa, realizou-se o envio das voluntárias Celina Pires e Micaela Dias que, com o P. Adérito Barbosa, constituem a delegação portuguesa da ALVD no Niassa.
 
 
Este grupo vai juntar-se a mais 8 voluntários italianos para, num trabalho de conjunto, realizarem uma intervenção na Diocese do Niassa e na UCM de Lichinga durante o mês de agosto.
 
 O P. Manuel Barbosa, superior do Seminário de Afragide presidiu a esta cerimónia de 45 pessoas, constituídas por familiares, amigos, membros ALVD, estudantes do seminário que quiseram solidarizar-se neste ato tão simbólico e tão significativo para quem parte e para quem vê partir. 
 
 

     P. Adérito Barbosa scj
 Alfragide, 26 de julho de 2013



 

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Julho 2013
 
PROJETO DE FORMAÇÃO PARA ADULTOS LEIGOS DEHONIANOS

 
 A Comissão de Coordenação do Itinerário Formativo para adultos, leigos dehonianos, reuniu-se em Roma de 17 a 20 de Julho de 2013 em ordem a apurar o ponto da situação dos trabalhos dos diversos grupos:
 
 
 
- O primeiro ano está confiado a elementos da Província Portuguesa e Espanhola, conjuntamente com leigos. A coordenação está a cargo do P. Adérito Barbosa e P. Ramón.
- O segundo ano está a ser elaborado por religiosos da América Latina. Está a ser coordenado pelo P. Cláudio Weber.

- O terceiro ano está a ser escrito por religiosos e leigos da Itália do Norte, coordenado pelo P. Bruno Pilati.

- O quarto ano, a cargo dos países de língua inglesa, tem como coordenador o P. John Hengel.
A próxima etapa consiste numa segunda reelaboração até finais de Setembro. Em Janeiro de 2014, o projeto deve ser aprovado para ser traduzido nalgumas línguas para que no Encontro mundial da família dehoniana, em finais de abril de 2014, possa ser apresentado à congregação e às outras componentes da Família Dehoniana.

 
P. Adérito Gomes Barbosa

 

-

segunda-feira, 17 de junho de 2013

  17 de junho 2013                                                             


                                     PAI NOSSO


Cristão: Pai Nosso que estás no céu...
Deus: Sim? Estou aqui...
Cristão: Por favor, não me interrompas, estou a rezar.
Deus: Mas tu chamaste-me!
Cristão: Chamei? Eu não chamei ninguém. Estou a rezar. Pai Nosso que estais no céu...
Deus: Ai, chamaste-me de novo.    
Cristão: Fiz o quê?
Deus: Chamaste-me. Tu disseste Pai Nosso que estais no céu. Estou aqui. Como é que posso ajudar-te?  
Cristão: Mas eu não quis dizer isso.É que estou a rezar assim. Rezo o Pai Nosso todos os dias, sinto-me bem a rezar assim. É como se fosse um dever. E não me sinto bem até cumpri-lo.
Deus: Mas como podes dizer Pai Nosso, sem lembrar que todos são teus irmãos, como podes dizer que estais no céu, se tu não sabes que o céu é a paz, que o céu é o amor a todos?
Cristão: É, realmente ainda não tinha pensado nisso.
Deus: Mas, continua a tua oração.
Cristão: Santificado seja o Vosso nome...
Deus: Espea aí! O que queres dizer com isso?
Cristão: Quero dizer... Quero dizer, é...sei lá o que significa. Como é que vou saber? Faz parte da oração, só isso!
Deus: Santificado significa digno de respeito, Santo, Sagrado.
Cristão: Agora entendi. Mas nunca tinha pensado no sentido dessa palavra,SANTIFICADO. Venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu.
Deus: Estás a falar a sério?
Cristão: Claro! Porque não?
Deus: E o que fazes para que isso aconteça?
Cristão: O que faço? Nada! É que faz parte da oração, além disso seria bom que o SENHOR tivesse um controle de tudo o que acontecesse no céu e na terra também.
Deus: Tenho controle sobre ti?
Cristão: Bem, eu frequento a igreja!
Deus: Não foi isso que EU perguntei. De que forma tratas os teus irmãos, de que forma gastas teu dinheiro, o tempo que Tu dás à televisão, às publicidades que Tu corres atrás, e que tempo dedicas a MIM?
Cristão: Por favor. Pára de criticar!
Deus: Desculpa. Pensei que Tu estavas a pedir para que fosse feita a minha vontade. Se isso acontecer tem que ser com aqueles que rezam, mas que aceitam a minha vontade: o frio, o sol, a chuva, a natureza, a comunidade.
Cristão: Está certo, tens razão. Acho que nunca aeito a Tua vontade, pois reclamo de tudo: se mandas chuva, peço sol, se mandas sol, reclamo do calor, se mandas frio, continuo a reclamar, se estou doente, peço saúde, mas não trato dela, deixo de me alimentar, ou como muito. 
Deus: Ótimo reconhecer tudo isto. Vamos trabalar juntos, Eu e Tu, mas olha, vamos ter vitórias e derrotas. EU estou a gostar dessa tua nova atitude.
Cristão: Olha, SENHOR, preciso terminar agora. Esta oração está a demorar muito mais do que costuma ser. Vou continuar: o pão nosso de cada dia nos dai hoje...
Deus: Pára aí! Tu estás a pedir pão material? Não só de pão vive o Homem, mas também da minha palavra. Quando me pedires o pão, lembra-te daqueles que nem conhecem pão. Podes pedir-me o que quiseres, desde que me vejas como um PAI amoroso. Eu estou interessado na próxima parte da Tua oração. Continua!
Cristão: Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tenha ofendido.
Deus: E o teu irmão desprezado?
Cristão: Estás a ver? Olha, SENHOR, ele já criticou várias vezes e não era verdade o que dizia. Agora não consigo perdoar. Preciso de me vingar.
Deus: Mas, e a tua oração? O que dizer da tua oração? Tu me chamaste e Eu estou aqui, quero que saias daqui mudado, estou a gostar de tu seres honesto. Mas não é bom carregar o peso da ira dentro de ti, não achas?
 Cristão: Acho que me sentiria melhor se me vingasse!
Deus: Não vais, não! Vais sentir-te pior. A vingança não é tão doce como parece. Pensa na tristeza que me causarias, pensa na tua tristeza agora. Eu posso mudar tudo para ti. Basta tu quereres.
Cristão: Podes? Mas como?
Deus: Perdoa teu irmão. Eu também te perdoarei e te aliviarei.
Cristão: Mas SENHOR, eu não posso perdoá-lo.
Deus: Então também não me peças perdão!
Cristão: Mais uma vez estás certo! Mais do que querer vingar-me, quero a paz com o SENHOR. Está bem, está bem, eu perdoo todos, mas ajuda-me SENHOR.  Mostra-me o caminho certo para mim e para os meus inimigos.
Deus: Isto que Tu pedes é maravilhoso, estou feliz contigo. E Tu como te estás a sentir?
Cristão: Bem, muito bem mesmo! Para falar a verdade, nunca me tinha sentido assim. É tão bom falar com DEUS.
Deus: Ainda não terminámos a oração. Continua...
Cristão: E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal...
Deus: Ótimo, vou fazer mesmo isso, mas não te ponhas em situações em que possas ser tentado.
Cristão: O que queres dizer com isso?
Deus: Deixa de andar  na companhia de pessoas que te levam a participar em coisas sujas, guerras, fofocas. Abandona a maldade, o ódio, isso tudo vai levar-te para o caminho errado. Não uses tudo isso como saída de emergência.
Cristão: Não estou a entender!
Deus: Claro que entendes! Tu já fizeste isso comigo várias vezes. Entras no erro, depois corres para pedir-me socorro.
Cristão: Como estou envergonhado!
Deus: Tu pedes-me ajuda, mas logo de seguida voltas a errar de novo, para mais uma vez vir fazer negócio comigo!
Cristão: Estou com muita vergonha, perdoa-me, SENHOR!
Deus: Claro que perdoo! Sempre perdoo a quem está disposto a perdoar também, mas não te esqueças, quando me chamares, lembra-te da nossa conversa, medita cada palavra que falei! Termina a tua oração.
Cristão: Terminar? Há sim, Amén.
Deus: O que quer dizer Amén?
Cristão: Não sei. É o final da oração.
Deus: Tu só deves dizer Amén quando aceitas dizer tudo o que EU quero, quando concordas com a minha vontade, quando segues os meus mandamentos, porque AMÉN, quer dizer, ASSIM SEJA, concordo com tudo o que rezei.
Cristão: Senhor, obrigado por me ensinares esta oração e obrigado por me fazers entendê-la.
Deus: EU amo cada um dos meus filhos, amo mais ainda aqueles que querem sair do erro, querem ser livres do pecado. Abençoo-te e fica com a minha paz!
Cristão: Obrigdo SENHOR! Estou muito feliz em saber que és meu AMIGO.






 

sexta-feira, 7 de junho de 2013



7 de junho de 2013
 

Caríssimas componentes (religiosos, institutos seculares e leigos) e todos os outros grupos da Família Dehoniana, vinculados a uma das componentes

 Saudações no Coração de Jesus

Este dia é extremamente significativo para todas as instituições que se deixam envolver pela espiritualidade do Coração de Jesus.

Nós, componentes e grupos que bebemos da espiritualidade do P. Dehon, ou seja, do Coração de Jesus, logicamente não podemos esquecer espiritualmente e com expressões exteriores este dia que é como que uma das fontes donde jorra a nossa espiritualidade.
 
Componentes

Os religiosos scj, a Companhia Missionária do Coração de Jesus e as Missionárias do Amor Misericordioso do Coração de Jesus (MAMCJ) constituem as compomentes da Família Dehoniana em Portugal.

Grupos de leigos

Os Familiares da Companhia Missionária do Coração de Jesus, os Colaboradores das Missionárias do Amor Misericordioso do Coração de Jesus, a Juventude Dehoniana (JD), a Associação dos Leigos Voluntários Dehonianos (ALVD), o grupo Evangelizar em Comunhão com Cristo e com a Ecclesia (ECCE), os grupos missionários, os Benfeitores, as Associações de Pais, os Antigos Religiosos, Antigos Seminaristas e os Seminaristas Dehonianos, formam os grupos de leigos dehonianos em Portugal.

Peregrinação Dehoniana a 2 de junho de 2013

 De uma forma mais organizada ou de uma forma só mais participada a nível individual, nunca deixando de representar a sua componente ou o seu grupo, os cerca de 2000 peregrinos dehonianos foram a expressão, foram a presença de praticamente todos estes grupos, que são referidos na Carta Constitutiva da Família Dehoniana em Portugal.

Se a peregrinação foi um momento agradável de oração, convívio e partilha, deve-o à participação entusiasta e ativa de todas as pessoas presentes, ou seja, de todos os grupos organizados ou informais a cantar ou a escutar.

 Agradecimento sincero e de coração

Em nome do Secretariado Nacional da Família Dehoniana que ficou encarregado de organizar a Tarde da Peregrinação e os materiais para a Peregrinação, agradecemos a todas as pessoas e grupos que colaboraram.

Agradecemos a todos os que motivaram a partir do palco. Agradecemos a todos os que participavam na assembleia.

Agradecemos a todos os que colaboravam nos bastidores

Agradecemos a todos os que apoiaram, mas não puderam estar presentes.

Agradecemos a todos os que criaram um ambiente de festa e de peregrinação.

Pedimos desculpa se não correspondemos àquilo que nos foi pedido.

E para terminar, anexamos a Carta do Superior Geral para a Família Dehoniana sobre a Reconciiação que pode servir para as nossas meditações e atividades dehonianas.

 O Coordenador da Família Dehoniana

P. Adérito Gomes Barbosa

Festa doCoração de Jesus

7 de junho de 2013

 

 

 

 

 

 

Roma, 31 de Maio de 2013

 


Caros irmãos e irmãs na Família Dehoniana,

Graça e paz no Coração de Cristo!

 
Por ocasião da Festa do Coração de Jesus queremos estar em comunhão com todos vós, religiosos e religiosas, consagrados e consagradas, leigos e leigas, para celebrar com ação de graças o amor incondicional de Jesus, nossa paz e reconciliação.

Escrevemos, como todos os anos, uma Carta à Família Dehoniana, para refletir sobre um tema importante da experiência de fé do Padre Dehon, a reconciliação. A Carta parte do n. 7 da nossa Regra de Vida: “O Padre Dehon espera que os seus religiosos sejam profetas do amor e servidores da reconciliação dos homens e do mundo em Cristo (cf 2 Cor 5, 18)”, e desenvolve uma reflexão aprofundada do Conselho Geral sobre o   texto de Paulo,  aí referido.  

Esta Carta pode servir para encontros de formação e retiros espirituais para leigos dehonianos, para pessoas consagradas e para religiosos, durante todo o ano. Na espiritualidade dehoniana o tema da reconciliação está intimamente ligado ao da reparação. Embora o termo reconciliação não apareça com muita frequência na Bíblia nem nos escritos de P. Dehon, a sua realidade está profundamente presente na experiência de fé do Fundador e nos relatos bíblicos de conversão, perdão e solidariedade, como na história de José do Egito, no retorno e acolhimento do Filho pródigo, na figura do Bom Samaritano, na atitude de Jesus na cruz ao pedir perdão para “aqueles que não sabem o que fazem” e ao garantir o paraíso ao crucificado arrependido.

Estas poucas passagens ajudam a entender o coração de Cristo. E, por coração, a Bíblia não entende uma parte da pessoa, mas a pessoa humana na sua integridade, interioridade e verdade. Mais que denotar afetividade, o coração é expressão da memória existencial, do pensamento e das decisões. Por isso é também o ponto de partida do relacionamento com o outro e da escuta de Deus.

Celebrar a festa do Coração de Jesus é celebrar Jesus que por nosso amor encarnou, deu a vida, e ressuscitou para nos reconciliar com Deus.  Na herança que o P. Dehon nos deixou, significa celebrar Jesus que me amou e se entregou a si mesmo por mim. O P. Dehon queria estar em profunda comunhão com o coração de Cristo para, em consequência, o amar e reparar como seu Pastor e Mestre.

 A fundação de um movimento de espiritualidade com religiosos e leigos teve por finalidade multiplicar e perpetuar o dinamismo deste amor reparador e reconciliador. Os seguidores do Padre Dehon, mais tarde, entenderam que o Fundador queria que fôssemos profetas do amor e servidores da reconciliação.

A reconciliação na Bíblia, como Paulo deixa claro, é sempre iniciativa de Deus. Porque nos ama e nos quer felizes na comunhão com Ele, tomou a iniciativa de enviar o seu Filho ao mundo quando ainda éramos pecadores. Paulo não nos deixa dúvidas: “Tudo isso vem de Deus, que nos reconciliou consigo em Cristo”.

A Festa do Coração de Jesus é uma boa oportunidade para aceitar esse imenso dom do amor de Deus, em resposta ao apelo de Paulo: “Deixai-vos reconciliar por Deus”. Então, como Paulo, podemos também assumir a missão de “embaixadores da reconciliação”, operadores e servidores.

Como podemos fazer isso? 

-     A nível espiritual, ajudando as pessoas a se aproximarem de Deus, pela escuta da sua Palavra e pela celebração dos sacramentos, especialmente a penitência e a eucaristia, sacramentos de reconciliação.  

-     A nível familiar e comunitário, colaborando para que nossas famílias e nossas comunidades sejam escolas de reconciliação, de perdão e de comunhão.

-     A nível social, praticando a solidariedade com os que sofrem, com os pobres e os excluídos, assumindo iniciativas de reconciliação familiar, social e política, participando em ações que visem à transformação dos nossos ambientes sociais num mundo de justiça e de paz, e colaborando ativamente na preservação do ambiente e na salvaguarda da criação.

A leitura da Carta pode ajudar a aprofundar os diversos aspectos espirituais e sociais do nosso ministério de reconciliação.

Desejamos a todos uma Festa do Coração de Jesus motivada por uma profunda atitude de gratidão pela herança recebida do P. Dehon. Gratidão a Deus pelo crescimento da Família Dehoniana e por alguns eventos marcantes neste ano: A celebração do centenário da presença dehoniana nos Camarões, dos 75 anos da Província BRE e 120 anos da presença dehoniana no Brasil, 75 anos da chegada dos missionários italianos à Argentina, a celebração do Encontro de Jovens Dehonianos no Brasil por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, e a realização das Conferências Continentais na África, América do Norte e América Latina.  Gratidão especial a Deus pelo dom do Papa Francisco à sua Igreja e pelo Ano da Fé que estamos a celebrar.

Que a Festa seja também ocasião de súplica por todos os projetos de bem da família Dehoniana, para que continue a crescer no meio do Povo de Deus, em fidelidade ao carisma e ao serviço do Reino do Coração de Cristo.

 

Em comunhão,

 

P. José Ornelas Carvalho

Superior Geral

 

quarta-feira, 22 de maio de 2013


 
NECESSIDADES PARA MEMO 2014 - 2015

Texto final

Memo é um suco (freguesia) da diocese de Maliana que tem cinco aldeias (5000 pessoas) entre as quais Pipgalac. (Esta aldeia tem 500 habitantes): aldeia Lelu-atin, aldeia Lepgnen, aldeia Illilis, aldeia Manu Aman.

Aí perto, mais para as montanhas, há lindíssimas aldeias no suco de Saburai, como por exemplo, Molomil, onde as pessoas têm medo de se aproximar, talvez por viverem isoladas nas montanhas.

Em Pipgalac/Memo, existe uma ribeira – Malibaka - (mais larga que um rio em Portugal) que separa Timor Loro Sae, de Timor Ocidental (Indonésia). De um lado, há uma casa vermelha como alfândega de Timor. Do outro lado, há uma casa verde da alfândega da Indonésia.

A ribeira serve para as pessoas se lavarem e lavarem a roupa.

Para Memo, dedicamos o domingo, dia 21 de abril de 2013. Começamos com a Eucaristia em Tetum. A homilia é que teve de ter tradutor, já que o meu Tétum dá para dizer diak kalaee? (está tudo bem?), dook (longe), lalae (depressa), naran (nome ), fasa lima (bater palmas), ikan (peixe), aban (amanhã), oin (hoje), horsek (ontem), nebee (estou aqui), servisu barak ( muito trabalho), mai (vem).
 É nesta localidade que se encontram as Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima, fundadas pelo cónego P. Manuel Nunes Formigão. Estão a construir a sua casa e têm alguns projetos para ajudar todas estas povoações à sua volta.

Centro Social

Têm um salão provisório com alguns objetivos:

- desenvolver a língua portuguesa;

- acompanhar os alunos nos estudos;

- apoiar algumas atividades para a comunidade cristã de S. Pedro (estação missionária)  que pertence à paróquia de Maliana.

 Quando estiver construído o Centro Social, haverá:

- uma biblioteca escolar do primeiro ano até ao 12º ano;

-  duas salas de estudo para acompanhamento escolar;

-  uma sala para informática;

- uma sala para desenvolver  o artesanato local como forma de autossustentabilidade das  famílias do suco.

 

Centro de Apoio à saúde

 - atendimento de cuidados de saúde primários;

- promoção e sensibilização para a saúde materno infantil;

- promoção e sensibilização para a higiene em geral;

- formação/sensibilização nas escolas aos professores e alunos para a importância da higiene, nutrição e doenças endémicas;

- visita  domiciliária aos doentes idosos e famílias com necessidades básicas humanas.

 
Tipo de livros necessários para o Centro Social:

- Livros escolares (já adquiridos).

-Literatura portuguesa: clássicos e contemporâneos. Romances básicos e contos tradicionais.

- Livros pastorais e religiosos, catequéticos, espiritualidade mais simples para a população. Catecismos de todos os anos.

- Banda desenhada.

- Enciclopédias juvenis

- Dicionários, gramáticas de língua portuguesa

- Livros práticos de educação para a saúde, a todos os níveis, mas acessíveis.

 
NB. Tudo em português…Contactar Páteo…Biblioteca verão de 2014

Memo tem neste momento uma escola até ao 9º ano. A partir deste ano até ao 12º ano, têm que ir a Maliana, o que significa andar mais de uma hora para chegarem a Maliana e outra hora também a pé para voltarem a Memo.

 
Estação Missionária de S. Pedro

 Esta capela é da paróquia de Maliana, tem eucaristia aos domingos e às sextas-feiras.

Costuma reunir mais ou menos 200 pessoas. O suco tem cerca de 3000 pessoas.  

Há um trabalho a desenvolver do ponto de vista pastoral, mas também criar infraestruturas materiais.

 
Voluntários:

- A partir de 2014 voluntários: organizar a biblioteca (cartão do utilizador, informatização, catalogação e formação aos agentes locais que vão continuar a acompanhar.

- cursos de língua portuguesa básica (português).

- cursos de alfabetização

- enfermeiros e médicos: prevenção, sensibilização, para a saúde, hábitos alimentares, nutrição, higiene.

 - Professores…

- Jovens…

- Adolescentes…

- Agentes…

- Outros…

- Informática… necessário 15 computadores para 2014 ou 2015

- Professores de informática…


 

- Tempo: rapaz ou rapariga. Por um ano…

Em 2014 três ou quatro pessoas…

 

Maliana, 25 de abril de 2013
 
O Presidente da ALVD

Adérito Gomes Barbosa, scj

 

sábado, 18 de maio de 2013


                                                                  
  DE TIMOR …

Queridos amigos, familiares e irmãs

Votos sinceros de que todos estejam bem com muita saúde a fim de continuarem o vosso trabalho e as vossas realizações com a ajuda de Deus.
Não vos esqueci, apenas estes últimos tempos foram conturbados com a falta de saúde ou melhor com a luta contra este clima tropical, quente/húmido, que limita e acaba por nos tornar vulneráveis a nível da saúde, foi o meu caso. Foram meses complicados é certo, mas tudo agora está bem e continuamos a lutar pela missão e a construi-la com o apoio de uma  multidão que todos os dias nos acompanha e apoia nas mais diversas formas. Tem sido e é um dom incrível e uma bênção de Deus essa presença para nós.A todos estamos muito gratas. Apesar de não escrever muito as minhas cronicas de forma assídua e semanal, como o fiz no ano passado, diariamente ou quase diariamente, atualizo a nossa página oficial da missão: http://www.facebook.com/PorTimorUmGestoUmaDadiva, onde são publicadas as nossas atividades e acontecimentos, assim como a partilha das dadivas que nos chegam através do correio. Por isso visitem a nossa pagina e estarão atualizados de tudo.
 Temos também as duas campanhas criadas no Facebook por dois membros e apoiantes da missão, uma pelas crianças: http://www.facebook.com/pages/1-Brinquedo-para-a-Shelsia/336503146471405?fref=ts, cujo objetivo é angariação de material didático, material escolar e brinquedos. Tem sido uma campanha a correr bem, pois têm enviado alguns desses materiais e livros infantis e juvenis que serão muito valiosos para as nossas crianças, adolescentes e jovens.
Outra campanha pela saúde: http://www.facebook.com/pages/Saude-em-Memo-Maliana-Timor-Leste/417849708305482?fref=ts, cujo objetivo é angariar apoios para melhorar a saúde desta população. Por isso, visitem e divulguem as nossas páginas; desses apoios depende a nossa resposta às necessidades para povo de Memo.
A sequência de imagens do power point quase que dispensa as minhas palavras. No entanto, falarei um pouco destes últimos meses difíceis, como já disse, como as dificuldades de não conseguirmos ter as nossas instalações físicas mais rapidamente e como tal limita a nossa ação e o nosso apoio ás pessoas, em geral.
Continuamos a percorrer esta ilha e a tomar consciência da realidade timorense, e é sempre com encantamento que somos acolhidas em todos os lados, apesar dos acessos serem precários e até de risco, vale a pena ir ao encontro das pessoas e perceber as suas diferenças.
Em fevereiro, participámos na festa de aniversário do nosso Bispo, D.Norberto de Amaral, estas comemorações são oportunidades para observar e viver a unidade e a simplicidade deste povo que vai criando momentos para se enriquecer e demonstrar a sua beleza como pessoas que vivem, também, para a alegria e para a festa, realidade rara por falta de meios económicos. E nós, sabendo isso mesmo, ajudamos e partilhamos o que é possível com as famílias de acordo com as dádivas que vamos recebendo.
 

A nossa residência já está com algum avanço mas estamos nesta ansiedade de que termine o mais rápido possível para finalmente termos algum espaço com condições. Isto porque  a atual residência só tem espaço para duas pessoas e é bastante limitada em muitas coisas; vale-nos o anexo que eu própria agora ocupo, por questões de saúde, pois tem menos coisas e tem menos humidade e ácaros.
 
Também o nosso salão tradicional, como podem ver pelas imagens, já está completo com porta e janelas pois esperámos meses por vê-lo terminado. É muito importante, porque é o nosso espaço por excelência,onde fazemos todas as atividades e guardamos muito material da missão para as mesmas atividades; e agora fechado é outra coisa, bem mais útil e seguro.
A Semana Santa e tempo Pascal tem sido um tempo intenso para toda a população que expressa a sua fé com verdadeiro sentido de Deus, gosto, perseverança e passa esse testemunho para os mais novos que acompanham e participam nas celebrações.Os jovens estão muito afastados dessa vivência, raramente são muitos nas celebrações a não ser que sejam celebrações de grande impacto social.  Precisamos criar condições, no futuro, para motivar essa faixa etária a participar mais e a valorizar estes valores.
O nosso grupo Pastorinho de Fátima, está em plena motivação e estão num processo de desenvolvimento da língua portuguesa, e  já se nota uma grande progressão. Assim, começaram uma atividade especial, a correspondência com adolescentes portugueses das mesmas idades; já enviaram a sua carta de apresentação e estão todos entusiasmados.
 

No mês de abril a diocese de Maliana organizou uma semana de formação/reflexão sobre o tema da Fé, em que todas as faixas etárias, grupos e organizações participaram. Foi uma semana muito intensa de partilha, oração, trabalhos de grupos e convívios entre os mesmos, foi absolutamente uma semana histórica. Nós ajudámos na organização com a comunidade das irmãs canossianas e valeu realmente a pena o esforço e o cansaço normal de cada dia.
O Nosso atelier de artesanato está em força em termos de desenvolvimento pois com a chegada da Rosita, uma jovem de 25 anos do distrito de Aileu, que decidiu juntar-se a nós no ideal e que agora coordena o trabalho das adolescente que, todas as manhãs de segunda a sexta, vêm trabalhar neste espaço e criar muitas coisas belíssimas, algumas poderão ver nas imagens. Este é um espaço especial que é de todas as idades, em que o objetivo é desenvolver o artesanato local, motivar as criações à população que o sabe fazer e temos tido muitas surpresas, através desta riqueza cultural.
Ao fim de semana aproveitamos o domingo para dar alegria às crianças e adolescentes, damos uma volta de 3 ou 4km com um grande grupo e é só alegria e animação Com muito pouco se dá muito e se consegue transformar momentos simples em momentos de perfeita felicidade que nos contagia e confunde. Nas montanhas do Saburai, cruzamo-nos com muitas crianças que estranham a nossa passagem por causa do seu isolamento geográfico, mas acreditamos que com o tempo vamos ajudar a superar essa estranheza e criar forma de sociabilização, temos essa esperança.
Outra novidade, aqui na missão, é que este ano pela primeira vez, sob a nossa orientação realizamos o mês de Maria na Capela da população, e está a ser bastante participativo, especialmente pelas crianças e adolescentes que todos os dias no final das aulas correm à capela para viver este momento mariano.
 O nosso espanto foi quando preparámos a imagem de Nossa Senhora de Fátima, fabricada na Indonésia, nos deparámo com uma imagem de plástico rijo, demasiado leve, muito bonita mas o material é, de facto quase inacreditável para nós que vimos de Portugal habituadas a imagens belas de madeira e outros materiais, de barro trabalhado e vidrado, ficámos surpreendidas, mas com o mesmo respeito e veneração pela imagem de Maria.
 
Outra noticia de grandiosa importância para a missão é que o projeto social que inclui a valência da educação, saúde e formação em varias áreas apresentado ao governo de Timor Leste, foi aprovado pelo mesmo na pessoa do Sr. Primeiro Ministro, Xanana Gusmão o qual nos recebeu no seu gabinete no palácio do governo e que nos disse que irá apoiar o projeto em 2014 em beneficio desta população. Foi uma audiência muito interessante e muito cordial da parte do Sr. Primeiro Ministro e, por isso, renovámos a nossa esperança e a nossa alegria para a construção e realização deste projeto que já tínhamos bem definido desde há 1ano.
As imagens no power point expressam um pouco as nossas experiência que partilho com todos vós. Aos meus amigos que sempre me apoiaram nesta aventura de Timor, embora com a minha relutância e receio vai um forte abraço; aos meus familiares envio muitas saudades, estão sempre no meu coração, e a vós irmãs da Congregação um grande beijinho e continuem a rezar por nós e nesse dinamismo missionário desse lado, porque a missão é de todas.

Muito em breve vos darei mais noticias!

Irmã Cristina Macrino